segunda-feira, 20 de agosto de 2012

O poder do aproveitamento


Caros Leitores (as).

É com grande honra e carinho que os recebo para apreciar as sínteses aqui postadas. Estive observando as características do comportamento do ser humano. O comportamento das pessoas mudam drasticamente, porém, com o decorrer do dia, não conseguimos observar os detalhes ao ponto de levar isto ao pé da letra. Esta é a razão da criação desta síntese.

Eu havia dito anteriormente que o ambiente favorece na questão do poder que o ser tem para controlar a sua vida. Por exemplo: O indivíduo necessita fazer uma determinada ação em que é levado a sair de seu ambiente, ou seja, isto causará uma dramática mudança neste ambiente a qual os demais indivíduos atuam. Porém com esta facilidade de locomoção, ou pelo próprio fato da necessidade, acaba-se que os demais aprovam, o que não me convenceu. Analisando as situações tive a sensação de desejo que não teria se estivesse em um outro ambiente qualquer.

Caros leitores (as), conseguem identificar? Serei mais específico.  Quero mostrar que o indivíduo, por mais que não sinta prazer em sair de seu ambiente de trabalho, necessita realizar outras coisas e pode se tornar uma vítima de sua própria precisão. Não quero mostrar o lado negativo da situação!

O poder do aproveitamento é extremamente válido, porém pode prejudicar os demais que estão presentes neste ambiente ao qual se está adentrando. Caros leitores (as), venho apenas expor uma linha de pensamento, que não tem por finalidade convencê-los e sim produzir outras formas de pensar.

Autor: Aron Laubstein Moreira

Nenhum comentário: